QUEM SOU EU NESTE BLOG...


QUEM SOU EU NESTE BLOG






"Não acredite em nada que você ler neste blog, pesquise, experimente, repita os experimentos" Parafraseando um Conceito e incredulidade Conscienciológico








AS VEZES ME SINTO SÓ, APESAR DE RODEADO DE SERES MUITO IMPORTANTES PARA MIM. SERES QUE COM CERTEZA ESCOLHI POR ALGUMA RAZÃO PARA COMIGO CONVIVEREM. COMO ESCOLHI, NÃO LHES CABE CULPA E LHES SOBEJAM QUALIDADES QUE ÀS VEZES SUFOCAM. SOBRAM-ME AS RECORDAÇÕES PARA DRIBLAR ESSES PEQUENOS LAPSOS:



IMAGENS, LUGARES, CONHECIMENTOS,



TÉCNICAS, CORES,



AMIGOS, PARENTES, PERFUMES, ODORES,



CHEIROS E SABORES...









Meus blogs:

http://blogdeitaara.blogspot.com

http://blogdosentapua.blgspot.com

































quarta-feira, 2 de novembro de 2011

CHURRASQUEANDO - CHURRASCO DE GRINGO

Os italianos que por aqui chegaram no fim do século retrasado e que revolucionaram a agricultura com o incremento de criação de animais até então não existiam no Rio Grande do Sul. Com eles vieram os porcos, galinhas e ovelhas principalmente. O gado já existia há muito tempo e servia de prato base para os gáuchos ou gaúchos. Com os novos animais, começou uma grande utilização desses outros pequenos animais na culinária riograndense e como não poderia deixar de ser, impactou no Churrasco! Trouxeram e fazem uso de  muitos temperos, tanto que os churrascos de paulistas onde o número de imigrantes desse pais foi muito maior que em outros estados, são comentados pelos temperos. "Mais temperado que churrasco de paulista!" Eles, os paulistas, fazem uma miscelânea de tempero (um mix mais modernamente) inclusive adicionando bebidas alcoólicas, vinagres e limões dos mais variados tipos. O churrasco perde um pouco de sua essência e as carnes não são apreciadas pelos sabores característicos de cada corte e sim pelo tipo de tempero usado. Picanha ao alho! Maminha apimentada! Fraldinha recheada com cebola, pimentão, tomate, queijo e presunto! E por aí vai! Culpa dos italianos. Mas existem coisas que até hoje fazem sucesso quando são feitos! Quem não gosta de um frango no espeto com polenta, radichi  e vino! Ou um galetinho ao primo canto, com os mesmos acompanhamentos? Pratos que foram possíveis ao se modernizar as criações de frangos e galinhas dos terreiros para as granjas. Mas devemos tributo aos italianos para um outro churrasco muito delicioso e que não tem muito destaque por ser trabalhoso e portanto em grandes acontecimentos não é muito prático. Falo do XIXO (a grafia não sei se é a certa). É outro mix de carnes diversas  e vegetais com muito tempero. Usa-se carne da gado, de frango, de porco, de ovelha e salsichão ou calabresa in natura (não defumada nem cosida). Lascas de baicon compridas para envolver os pedaços de frango! Pedaços quadrados grandes de pimentão (dê uma aquecida em uma panela ou no microondas para que não quebrem ao espetar), tomates rasteiros ou italianos, mais compridos que largos cortados em três, cebolas pequenas cortadas ao meio.Tempero pronto completo basta ou se gosta de elaborar seus próprios, saiba que podes usar tudo que tiver ao alcance inclusive vinagre, vinho, cerveja ou fermentados! Suco de laranjas também pode ser usado. O procedimento é simples: uma ou duas horas antes faça uma vinha d'alho com os ingredientes, coloque os pedaços de carne cortados em cubos e os embutidos cortados em pedaços de quatro cm mais ou menos. Quanto aos frangos, use peito cortado em cubos ou coxinhas da asa. Espete intercalando tipos de carne e tipos de vegetais. O tempo necessário para assar é de aproximadamente uma hora em fogo não muito esperto para que os vegetais não queimem. Quando os dois lados já tiverem sido assados, dê mais um banho com o tempero para que os vegetais assumam o gosto dos mesmos. Um arroz branco, saladinha mista básica e um Cabernet Sauvignon legítimo da Serra Gaúcha e me digam se não é um acepipe digno dos Reis.
Obs.: não confundir com os espetinhos que se assam no forno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário